Alice no País das Maravilhas

Lewis Carroll (1832 – 1898)

Obra-prima concebida no século XIX pelo escritor inglês Lewis Carroll, pseudónimo de Charles Lutwidge Dodgson.

Lewis Carroll

“Alice no País das Maravilhas” perpetuou-se na literatura mundial como uma fábula capaz de cativar miúdos e graúdos.

Uma ficção sem igual que se tornou êxito há mais de um século e ainda hoje é um clássico obrigatório para leitores de todas as idades.

“Alice no País das Maravilhas” é a narrativa de uma menina curiosa que resolve perseguir um coelho branco.

Alice Liddell – a rapariga que inspirou Lewis Carroll

Quando, de repente, ela cai na toca do coelho branco é levada a um reino onírico, onde lida com seres estranhos e se envolve nas mais inusitadas façanhas.

Neste ambiente imprevisível, não há limites entre fantasia e realidade.

“Alice no País das Maravilhas”, mais do que uma obra ficcional-juvenil, é uma impressionante viagem por um mundo em nada intuitivo, em que a fantasia, desafios de lógica, jogos de palavras e situações “non-sense” combinam-se de maneira ímpar e memorável.

1ª edição

“Alice no País das Maravilhas”, clássico de Lewis Carroll atrai muitos leitores.

A sua narrativa “non-sense” em que a jovem Alice vai parar num mundo repleto de figuras estranhas, alienadas, é o que mais surpreende na leitura deste livro que não sendo totalmente infantil, também não é totalmente adulto e, por isso mesmo fascina indivíduos de diferentes idades.

Alice no País das Maravilhas e Alice do Outro Lado do Espelho

Em “Alice no País das Maravilhas”, não tem como não nos divertirmos com personagens extravagantes como o Chapeleiro, o gato de Cheshire, a lagarta que fuma narguile, o coelho atrasado, a Rainha de Copas e tantos outros que enriquecem o percurso da jovem Alice em diálogos que nos colocam um ponto de interrogação tão grande quanto as dúvidas que Alice ostenta na sua trajetória.

Em “Alice no País das Maravilhas”, existe um ambiente onírico e bastante caótico, Alice não será a mesma após esta louca viagem.

Clique aqui para aceder ao livro

Deixe uma resposta